a mentira do amor…

06jan08

Quem foi o idiota que disse que o mais importante numa relação é o amor? Amor, amor, amor, repetido infinitamente até perder o sentido. Amor é grande? Lindo? Cego? Infinito? Grande merda. Até os cães são amados. Até assassinos e times de futebol podem ser objetos do amor.

Amor se distribui como se panfletos, tem um preço e é barato como bananas, faz e se desfaz como bolha de sabão. Amor único e “pra sempre” é uma fábula, uma história de ninar pra consolar o desespero humano.

Em qualquer relação o mais importante é o desapego, saber a hora de tomar pra perto de si e a hora de deixar ir. Porque é a despedida, nunca a saudação, o que abre para o reino possibilidade, que torna o imaginado em concreto.

Despeçam-se amantes! Sem olhar pra trás, sem se arrependerem. A despedida concede o que nenhum amor do mundo pode dar.



No Responses Yet to “a mentira do amor…”

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: