MANIFESTO HETEROSEXUAL!

30jan08

Estamos fartos do excesso de bichice no ambiente em que vivemos!

E não só no Sul, que sempre foi famoso por seu turismo homosexual, a questão é que a bichice está impregnada no imaginário coletivo atual. E quando falo em “bichice”, falo sem preconceito. Sejamos francos e sem pudores de soarmos politicamente incorretos: isso é uma mera constatação do sentimento de frescor que não escolhe gêneros ou opções sexuais e que está contaminando todos…

Chamem de frescura, baitolagem, boiolice, viadagem, perobice ou afetação, este sentimento não tem necessariamente a ver com a apreciação íntima do mesmo sexo ou sequer à desmunhecagem propriamente dita. Essa aura de bichice é o que une playboys e patrícias na frente do espelho, para checar o visual, passar creminho e se olhar de costas. É o excesso de preocupação com roupas, com penteados, com preços de acessórios desnecessários e em falar mal das pessoas pelas costas. É o ponto de interseção entre lutadores de luta livre e publicitários, travestis e celebridades, empresários e seguranças, mauricinhos e cachorras do funk – gente que freqüenta cabeleireiro, faz as unhas, conhece marcas de roupa e acredita em “linhagem”. Existe inclusive todo um segmento de mercado dirigido a explorarem as vítimas dessa aura de bichice. Acredite: frescura dá lucro. Não estou aqui querendo contestar o espaço na sociedade reservado aos que tem diferentes opções sexuais. Estou aqui querendo alertar a todos que estão estereotipando a boiolagem pra aumentar lucros.

Sempre se soube que o mercado se nutre das idéias, dos modos de viver, de todas as nossas formas de expressão, sejam elas palavras, gírias, roupas, gestos, sexualidades e a lista beira o infinito. O capital toma posse de nossos desejos, expectativas e até esperanças pra depois voltar nos vendendo as mesmas coisas, com a cara de pau de tentar nos convencer de que aquilo é o que precisamos e devemos consumir pra nos mantermos atualizados e “na moda”. É justamente isso que falo: estão fazendo que com que a bichice seja moda, pois esse estilo de vida é extremamente consumista. É isso que temos que combater.

A moda da bichice está tão disseminada a ponto do sexo tradicional, aquele Sujo, Salgado & Amargo, com cabelos grudados na pele e violência na medida, ter ficado fora de moda. Perceba, amigo(a) da velha guarda, estamos, ironicamente, fora de moda. Mas, apesar das aparências da mídia, não somos minoria. Até então estávamos em silêncio, mas decidimos abrir o jogo e revelarmos o que pensamos…

E é isso que quero lembrar: a função do velho sexo. Não é mais questão de reprodução por sobrevivência ou religiosa perpetuação da espécie. Estamos meramente celebrando o fato de sermos sexos diferentes – e de nos completarmos tão bem. Não existem sentimentos, filhos, culpa ou tradições que consigam ofuscar o sexo per se, ápice químico da humanidade – pelo menos até aqui.



No Responses Yet to “MANIFESTO HETEROSEXUAL!”

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: