“Plact, plact, plact”

05abr08

O mundo é violento. Como um escarro no asfalto no meio da noite…
Nojento. Poético. Andando com com sapatos que fazem barulho. E é por culpa do silêncio noturno que o o barulho se expande:  “Plact, plact, plact”

Cigarro, isqueiro, fogo, fumaça. Pulmão, fumaça; pulmão, fumaça. Wisky, álcool, gargalho, boca. Estômago, álcool; estômago, álcool. Mais fumaça, mais álcool…

Muda-se o ambiente, mas ainda na mesma noite. Um bar. Um lugar. A música está alta à ponto de aumentar seu batimento cardíaco.  Êxtase. Você sente o pulsar.

ELA curte mexer com a imaginação DELES. Curte ser desejada e curte insinuar mais do que fazer. É tudo um jogo. E é uma delicia. Pra que fazer carinho se é tão mais divertido espancar?
Mira-se o alvo, faz-se charme. Usa-se a indiferença, alcança-se o interesse. Perfeição. Ele está vindo. Ela está indo. Palavras, risadas, olhares. Beijos, apetite.

Volta-se à rua. É a noite, é a esquina, é um canto. É mais beijos, é amassos, passadas de mão.
Mão feminina deslizando ao sul e abrindo o zíper.

É sexo, é no canto da esquina da rua. É descarado, é disfarçado, mas ainda é sexo. Intenso…

Pergunta:
-Foi bom?
E crava uma faca na barriga dele.
-Tadinho… Achou mesmo que podia me possuir?
Limpa o sangue da faca com alíngua e sai andando de volta para o bar, com aquele barulho poderoso à acompanhando. “Plact, plact, plact”



No Responses Yet to ““Plact, plact, plact””

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: